Mais de 20 tendências das semanas de moda de NY, Londres, Milão e Paris

Atualizado: 13 de Out de 2020

Mesmo com diversos questionamentos sobre as Semanas de Moda ainda fazerem sentido, principalmente diante do momento da pandemia, Nova York, Londres, Milão e Paris fizeram esse evento acontecer, apresentado as coleções de Primavera/Verão 2021.


As quatro principais semanas de moda ocorreram de setembro a outubro, com desfiles adaptados a realidade, ou seja, online, com número reduzido de modelos, roupas e plateia (para os que aconteceram fisicamente). Sendo assim, apresentamos aqui as principais tendências destes desfiles.


Tendências da Semana de Moda de Nova York:

A abertura do calendário das semanas de moda de primavera/verão 2021 foi em Nova York, do dia 13 de setembro ao dia 16. O clímax e as tendências que mais chamaram atenção da crítica ficou por conta de Tom Ford, que trouxe elementos dos anos 70 para suas roupas, como florais gigantes, estampas de zebras ou leopardo e destaque para as cores azul, rosa e roxo em tons vibrantes.


Já a Rodarte, conhecida por suas peças românticas e delicadas, apostou em uma moda mais pé no chão com a realidade da pandemia, trazendo de tendência conjuntos de moletom, pijama e peças que trazem liberdade ao corpo. As cores não fogem da paleta característica da grife, sendo tons pastéis de azul, rosa, verde e a predominância do branco.

Tendências da Semana de Moda de Londres:

Do dia 17 ao dia 22 de setembro foi a vez da semana de moda de Londres se desenrolar com 32 desfiles ao vivo e 50 marcas com apresentações digitais. A Burberry abriu a temporada britânica com modelos filmadas em uma floresta, tudo transmitido ao vivo nas plataformas digitais.


Quanto às tendências, a Burberry exibiu uma coleção mesclando itens clássicos da marca, como o famoso Trench Coat, com elementos de rua, como a bermuda masculina e o jeans. Na paleta de cores, Riccardo Tisci, o estilista por trás da grife, abusou do azul, dizendo em entrevista que o azul é o novo bege, em referência ao tom sóbrio que sempre foi marca registrada da casa de moda.

Para os amantes de alfaiataria, Victoria Beckham realizou um desfile digital na galeria de arte britânica chamada Victoria Miro, na qual as tendências destacadas foram o super largo em calças, camisas, blazers, casacos e vestidos, com apenas leves marcações na cintura. Em sua coleção, o tom de bege reina como tendência para estação.

A punk mais famosa da moda, Vivienne Westwood, apresentou sua coleção na London Fashion Week com peças sem gênero e elementos do universo feminino fundidos com os do universo masculino. As tendências trazidas por Westwood passam pelo terno xadrez, estampas listradas e o sapato de plataforma.

Tendências da Semana de Moda de Milão:

Entre os dias 23 a 28 de setembro Milão apresentou sua semana de moda. A Prada é uma das marcas que mais chama a atenção entre os diversos nomes de peso desfilados. A grife evidenciou as calças compridas e estreitas dos anos 90, casacos de moletom em tamanho extra largos, saias rodadas e a gola alta.

O show em Milão continua com a Emporio Armani, com uma coleção repleta de peças em tons sóbrios, como bege, cinza e branco, porém todos com um certo brilho, deixando as roupas metalizadas. Em contrapartida à Armani, a Versace desfila sua coleção nos bombardeando de cores. O principal ponto da grife foram as roupas esportivas, vestidos plissados e com muitos babados e camadas.

A Moschino se destaca em Milão pela apresentação criativa. Dirigido pelo estilista Jeremy Scott, a alta costura da grife foi desfilada por marionetes com as roupas da coleção em versão miniatura. Dos 40 looks exibidos, o estilista trouxe peças refinadas, defendendo a ideia de que o isolamento não deve nos levar a nos vestir mal. Chamaram a atenção em sua coleção os vestidos elegantes, a saia tule, os laços enormes e capas sob às composições.

Tendências da Semana de Moda de Paris:

Do dia 28 de setembro ao dia 06 de outubro aconteceram as exibições em Paris, fechando toda temporada de primavera/verão. A transparência esteve presente no desfile de grandes marcas, como na Dior, com uma pegada hippie chique e com muitas rendas, da Acne Studios, com tecidos que trazem um efeito de plástico e de Giambattista, com tules e florais repletos de babados.

Assim como na semana de Nova York, a estampa maximizada também se fez presente em alguns desfiles de Paris, como o da Kenzo, com estampas grandes de florais, a Chanel e Louis Vuitton, com estampas grandes de formas geométricas.

Trazidas de volta dos anos 80, as ombreiras também foram uma forte aposta entre os estilistas da Paris Fashion Week. Balmain, Balenciaga e Isabel Marant trouxeram o item em vestidos, jaquetas e blazers, algumas de maneiras mais discretas, outras com todo exagero que a moda gosta.





49 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo